Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Olá apimentadas, estamos de volta 🙂

Este post fala um pouquinho sobre a moda da década de 20 até 50. A ideia era fazer uma linha do tempo, porém as imagens ficariam muito pequenas, neste formato ficou melhor organizado.

O intuito deste post é que vocês entendam um pouco mais sobre o assunto e até preverem o que está por vir em coleções futuras, pois a moda se repete, se reinventa.

Década de 20

Marcados pelos cabelos curtos, lábios vermelhos, cigarros, culto a juventude, década embalada pelo som das jazz-bands e pelo charme das melindrosas, pela intensidade e por fim em 1929 a Grande Depressão.

A seda era o tecido predominante, as silhuetas eram tubulares, já que estavam livres do século XIX e seus espartilhos, os vestidos eram mais curtos e leves, mostravam, mesmo que discretamente,  braços e costas.

Década de 30

Depois de uma década cheia de vida e intensidade, conhecida como os anos louco, surge uma década de elegância e mais contida.

O crash da bolsa de Nova York em 1929 ainda era sentida, a alta costura perdeu grande parte de seus clientes, a crise era mundial!

Com a crise materiais baratos como o algodão e casimira, eram usados para confeccionar vestidos de noite, eram retos e justos, os decotes profundos nas costas marcaram a década.

Década de 40

Com a segunda guerra mundial os gurda-roupas ganharam formas e cores de uniformes militares.

Grandes e famosas maisons parisienses acabaram por fechar ou se mudaram de lá, porém algumas permaneceram e mesmo com tecidos escassos a moda sobreviveu.

Criou-se o ready-to-wear (pronto para usar), era uma forma de produzir roupas de qualidade em grande escala.

O corte era reto e masculino, em estilo militar. Os tecidos eram pesados e resistentes.
As saias eram mais curtas, com pregas finas ou franzidas. As calças compridas se tornaram práticas e os vestidos, que imitavam uma saia com casaco, eram bastante usadas.

Em 1947 , a guerra já tinha se findado, Christian Dior apresentou sua primeira coleção de alta costura, super luxuosa, as mulheres da época ansiavam por ela.

Carmel Snow, a lendária redatora-chefe da revista americana de moda Harper´s Bazaar batizou a longa saia rodada de tecidos luxosos de Dior como New Look.

Década de 50

Depois do vestuário limitado e escasso do tempo da guerra, a década de 50 foi o tempo da alta costura, o apogeu! Nunca houve tantos costureiros.

O New Look de Dior continuou a existir, as mulheres voltaram a se vestir de forma mais feminina e glamourosa, era tempo de voltar a cuidar da aparência.

Coco Chanel reabriu sua maison e no fim da década de 50, lança o Tailleur. Chanel sempre adepta do simples, prático e elegante.

Espero que tenham gostado pessoal, é um resumo meeeeeeeesmo, tiveram mil coisas, expus o que eu achei mais relevante e básico que todos que gostam de moda devem saber.

Semana que vem falarei das próximas décadas 😉

Mais tarde divulgaremos sobre a promoção “Ano Novo, cabelo novo”!

Beijos,