Tags

, , , , , , , , , , , , , , , ,

Boa noite apimentadas!

Hoje não venho com uma receita, mas vou falar de uma especiaria da qual eu tenho paixão, a pimenta! Afinal, eu sou a pimenta desse blog né? 🙂

A pimenta parece ter surgido há 7.000 anos AC na região do México Central. Cristovão Colombo foi o primeiro europeu a descobri-las em uma de suas viagens, a levando para seu hemisfério. Assim começou a ser usada mundialmente.

As espécies mais consumidas no Brasil são as Capsicum baccatum e Capsicum chinense.

Mas como assim, o que é isso? Você deve estar se perguntando.

Pois bem, Capsicum é um gênero, do qual exitem por volta de 30 espécies, elas pertencem a família da berinjela e da batata. O princípio ativo mais importante deste gênero é a capsaicina, e é exatamente isto que dá aquela sensação de ardência.

A pimenta fornecem vitaminas C e A, ajudam no emagrecimento, é antioxidante e rica em flavonóides. Ela pode reduzir o risco de câncer de próstata, catarata e diabetes, controla o colesterol, impede a coagulação do sangue, logo evita doenças como a trombose.

Ao contrário do que muitos dizem, elas são responsáveis pela boa digestão, ela estimula a motilidade gastrointestinal, ao menos se você já tenha problemas gástricos, hemorróidas e diverticulites, com o uso da pimenta pode piorar!

Uma coisa que achei bastante interessante, é que ela influência a liberação de endorfinas, causando sensação de bem estar.

São inúmeros benefícios, que esse vegetal, especiaria e até ornamento, pode nos trazer.

Foi bastante interessante pesquisa-lo. Li várias reportagens e artigos científicos para fazer um resumo interessante a vocês. Aliás, são tantas informações relevantes que vou fazer mais posts sobre o assunto. Virão coisas bacanas aí sobre elas, as pimentas. 😉

Aguardem!

Beijos,