Tags

, , , , , , ,

Boa tarde apimentadas!

Uma amiga minha a Ariel, gentilmente me mandou um texto ótimo, gostoso de ler, falando sobre Oxfords! Ela é linda estilosa e escreve super bem, está cursando jornalismo.

Achei válido compartilhá-lo com vocês.

Confiram aí 😉

Por Ariel

“Hummm…! Mulher de atitude usa sapato de homem!”, disse o Fefão, enquanto vinha na minha direção pedir um cigarro, pela milésima vez. 

São originários da Escócia e Irlanda, mas foi na Inglaterra que começaram a fazer história nos anos de 1940 em Oxford, onde fica a renomada Universidade de Oxford. Foi lá que a moda começou, não por moda, mas por obrigação. Naquela época, todos os alunos, mulheres ou homens, tinham que calçar oxford como uniforme da faculdade. O das meninas era uma camisa branca, saia, sobretudo para o frio, paletó, meias, gravata e oxford.  Dos meninos, camisa, paletó, sobretudo para o frio, calças, gravata e oxford. Ou seja, todo mundo tinha que se render ao confortável sapato de homem.

Com o tempo, não precisava mais ser obrigação entre os alunos, principalmente entre as meninas, que viam ali mais uma peça que libertaria a mulher daquelas roupinhas de boa moça dona de casa. Não foi uma coisa pensada como o New Look, foi algo que aquela geração de mulheres usufruiu, de certa maneira, em forma de protesto, pois usar roupa de homem até a década de 60 era um absurdo sem tamanho. Junte então o oxford e as evoluções na costura da Chanel, e mais pra frente, nos anos 60, o New Look de Dior. Não é a toa que mulher é louca por novas modas. Somos mal acostumadas há mais de 50 anos.

Inclusive, a própria Chanel se encontrou nos oxfords. Ícones como Vivienne Westwood, Audrey Hepburn, Princesa Diane, Madonna, Sienna Miller, Alexa Chung, Liv Tyler, Florence Welch, Lana Del Rey e etc., se renderam ao oxford.

E hoje, nem precisa dizer. Só eu tenho três oxfords diferentes, e partindo logo pro quarto, pois é realmente um sapato lindo, sério, versátil e confortável. Pra quem detesta ficar de salto por aí e quer passar uma imagem mais séria, oxford é perfeito, mais barato que scarpins e indolor, se é que você me entende.

O tempo também se encarregou de adaptar o oxford às mulheres, suas verdadeiras amantes. Para todos os gostos, com salto, sem salto, aberto, fechado, de duas, três cores e assim vai. Uma variedade imensa de looks e combinações vindas do mesmo sapato. A versatilidade em forma de calçado. Para as nossas irmãs do passado, a liberdade feminina em forma de calçado.

“O primeiro que comprei foi este bicolor, comprei na Ocardi, uma loja lá da minha cidade, Franca: a terra do sapato. É difícil combinar por causa das cores fortes, mas quando fica combina, o look fica maravilhoso. “

“O segundo foi o de oncinha, que comprei na My Shoes. Ele é super ajustado no pé, então deixa bem delicadinho, digno.”

“O terceiro é o preto, pois a gente TEM que ter um preto, o básico, que serve pra qualquer hora. Comprei na Emporionaka. Mais confortável, impossível. Provavelmente é o sapato que eu mais uso. Com certeza esses três são os sapatos que mais uso.”

Lindinhos né?

Temos mais dois lindinhos para mostrar a vocês!

São Oxfords da Haten, loja que amamos e nos apoia desde o começo!

Fica no Vila Ema, na rua Serimbura, 174

(12) 3941 1196

Boa noite pessoal 😉

Mais tarde post com a Kah 🙂