Moda & Influência

Para quem é conhecedor da história da moda, sabe de sua intrínseca relação com as questões econômicas e políticas de um país. Não é à toa que Maria Antonieta quebrou padrões conservadores de comportamento da corte francesa de Versalhes, e por consequência, reinou absoluta no mercado econômico europeu de tecidos e pequenos lojistas.

Em seu livro “Rainha da Moda: Como Maria Antonieta se Vestiu para a Revolução”, a autora Carolina Weber descreve muito bem ao afirmar que “o vestuário de Versalhes era a moeda de aceitação social e sobrevivência política”. Como, em tempos de Revolução Francesa, a mulher não tinha voz de comando ou autoridade, Maria Antonieta soube usar do vestuário e revolucionar a moda à época para reinar absoluta. Ela sabia do valor simbólico da moda. E esse poder influenciou fortemente o desenrolar dos acontecimentos da revolução. As criações da estilista francesa Coco Chanel influenciam até hoje a moda mundial e o nosso guarda-roupa. A simplicidade e a elegância de seu estilo se mantêm vivos no atual conceito de moda.

Falando do hoje… nesse inverno 2012 as saias e vestidos continuam longos e leves, com muita assimetria e transparência, sobrepondo suéter com camisas jeans ou leves, chapéu, gorro, luvas e botas. O destaque mesmo está nos tecidos metalizados (com veludo, lurex, pele fake, couro e transparências). O metalizado aparece fortemente em calças, casacos, jaquetas e cardigãs. O branco entra como diferencial nessa estação. E predominam as cores sóbrias em tons terrosos, pastel e preto. Antes tão abominado, a moda do conjuntinho anos 50 voltou com tudo!

Você já se perguntou a imagem que deseja passar à sociedade? Que conceitos essenciais você quer transmitir a cada detalhe de sua roupa e de seus acessórios? Através de sua imagem e da maneira que lida com a moda e as tendências, é possível agir estrategicamente de acordo com seus objetivos. Sejam eles no ambiente de trabalho, na comunidade ou no lar. Sim, é possível você mostrar a que veio mesmo “apenas” cuidando dos filhos e da casa (o que nós mães sabemos ser muito mais desafiador do que trabalhar fora). O cuidado diário e constante com o que usamos também faz parte do o trabalho interno com nossa alto- estima.