Tags

, , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Comecei estes dias a ler mais um livro sobre moda, desta vez “O livro negro do estilo”, de Nina Garcia. Estou quase no fim, gostei MUITO dele, mas hoje não venho falar do livro propriamente dito, mas compartilhar com vocês um pouco sobre a construção do estilo.

Estilo vai além da moda, vai além de roupas de grife, construir um estilo demora-se muito tempo, é experiência, inspiração, paixão e o que você é e o que você quer passar, ter estilo tem tudo a ver com postura, com auto-confiança, auto- estima. Estilo é o jeito de se mostrar ao mundo, às pessoas. Eu mesma demorei a encontrar, experimentei quase tudo, ainda experimento muita coisa. Me vestir é sempre um prazer, a não ser que eu esteja com pressa!Rs.

Me inspiro em ícones da música, televisão, cinema (mesmo pouco assistindo), como inspiração, leio muita revista de moda, observo as pessoas na rua, internet, até aplicativo (Chic Feed) vejo diariamente.

Inspirar-se em alguém ou alguma coisa é essencial para se ter estilo, isso não quer dizer que você será uma cópia, mas a partir daí vai saber o que você gosta e o que você não gosta, a partir disso, reinvente, adapte o que fica bom em você.

Amo o jeito sexy de Bardot, a elegância de Rita Hayworth em Gilda, amo a beleza desconcertante de Dabra Paget, sem falar também em Elizabeth Taylor, Jane Fonda em Barbarella, a frontwoman do Blondie, Dabbie Harry entre outras. A mais atual desta lista é Kate Moss, linda e sexy com pouco.

Outra inspiração são as épocas, a minha predileta são os anos 30 e os anos 70, são opostas, totalmente diferentes, bem eu, geminiana, tem dia que acordo querendo ser aquela mulher glamourosa, outros mais despojada.

Se repararem elas tem muito em comum e em mim tem um pouco delas, na maneira de se vestir, nos meus cabelos desalinhados. Não tenho pretensão em me comparar a elas, estas somente me inspiram.

Todas as fotos a seguir modelo Kate Moss.